7 coisas que fazemos que os gatos não apreciam…

Não pense que é um tema complexo e que o vai obrigar a tirar um curso intensivo de “Como partilhar a sua vida com um gato!”. Basta apenas usar o bom senso e colocar-se no lugar daquele que é apenas o ser mais elegante e sumptuoso que alguma vez terá na sua vida.

1 – Estar sozinhos
É verdade que o gato tem fama de ser autónomo e independente, mas isso não é sinónimo de que poderá estar sozinho por períodos muito prolongados. Tal como nós, ou qualquer outra espécie peluda, gostam de miminhos e atenção, não fossem eles a estrela da casa!
O ideal seria ter, no mínimo, dois gatos… assim teriam uma companhia a tempo inteiro.

2 – Caixas de areia sujas
Ninguém gosta de entrar numa casa-de-banho suja e malcheirosa, pois não? Porque haveriam os nossos gatos de ser diferentes?
A limpeza dos dejetos e urina deve ser diária de forma a evitar que o seu amigo escolha outros locais da sua casa para os fazer.

3 – Refeições pouco elegantes
Os nossos gatos bem podem dispensar faca e garfo, mas não há nada que os faça roçar mais nas nossas pernas do que quando percebem que lhes vamos servir o manjar dos Deuses.
Sim, adoram alimentos frescos! Nada de latinhas já abertas há muito tempo ou alimentos húmidos ressequidos, uma montanha de alimento seco interminável ou pratinhos sujos. E a água sempre fresca e corrente de preferência.
Mesa posta a rigor e com o seu menu predileto! Pode levar algum tempo até que perceba os seus pratos favoritos, mas verá que facilmente ele lhe dará as dicas. Se há coisa que os nossos gatos praticam com muita frequência é a assertividade.

4 – Festinhas vigorosas e excessivas
Já deve ter reparado que há zonas “não toque por favor” no seu amigo. Os gatos apreciam mais as festinhas na cabeça e no pescoço, com a pressão e movimentos certos. Use o bom senso e a leitura corporal do seu gatinho que logo logo vai perceber como e onde este gosta mais do seu toque.

5 – Sons intensos
Trovoada, fogo de artifício, música alta, visitas ruidosas são alguns exemplos do que pode perturbar a paz de espírito deste pequeno felino. A exposição constante a estímulos sonoros exagerados pode mesmo levar a distúrbios comportamentais como: agitação, agressividade, depressão ou lambedura excessiva.
Evite sons intensos sempre que for possível ou, caso não seja do seu controlo, coloque o seu gato num local mais resguardado.

6 – Coleiras com guizos
Apesar de majestosos, os gatos não gostam de anunciar a sua chegada ao som dos guizos. A discrição e o silêncio são características indispensáveis para as suas caçadas, mesmo que fictícias. Não lhe tire esse prazer por favor.

7 – Que interrompam o seu sono de beleza
É só, apenas, uma das atividades que lhes dá mais prazer, não é preciso explicar, pois não?

Por: Cátia Oliveira, Médica Veterinária
Espaço Gato – Clínica Veterinária