A sua casa é gateira? 6 dicas para enriquecer o ambiente

Se por um lado os gatos dormem muito, cerca de 16 a 20 horas diárias, por outro nas poucas horas que estão acordados precisam de ação! Vamos tornar as nossas casas mais “selvagens” e enriquecer o ambiente deste pequeno felino tão especial.

Enriquecer o ambiente
Lembre-se, um gato é um felino e, como tal, é um caçador exímio. Todo o seu corpo está preparado para atacar de surpresa as presas escolhidas. E, no caso dos gatos, as presas vão desde animais rastejantes como lagartixas, a roedores, mas também a aves.
Já pensou na habilidade que é preciso para caçar estes animais? Os gatos adoram o conforto das nossas casas, mas certamente que sentem a falta de poder “exibir” os seus dotes de caçador.
Mas será preciso ter acesso ao exterior para poder proporcionar aos gatos os desafios que a vida ao ar livre lhes proporciona? Não! Mas é necessário adaptar as nossas casas.

1. Disponha de uma janela protegida com rede
Deste modo a que o seu gato veja a rua com toda a segurança. O seu gato vai adorar poder observar a rua, mas claro evite os acidentes. Existem no mercado muitas empresas especializadas em tornar as janelas e varandas mais seguras. Os gatos preferem janelas pequenas a grandes extensões de vidro, tem tudo a ver com camuflagem! Abrir as janelas é essencial para manter as casas arejadas, mas faça-o sempre com muita precaução.

2. Proporcione locais altos e seguros, como prateleiras, em vários locais da casa
Proporcione também locais que possam funcionar como esconderijos e permita que o seu gato se esconda. Se o gato não tem hipótese de fuga torna-se mais indefeso e, consequentemente, pode tornar-se agressivo apenas porque se sente ameaçado.

Dica: Uma manta fofa numa caixa de cartão dentro de um roupeiro constitui um spa de luxo para um gato.

3. Tenha um vaso com erva própria
Os gatos gostam de ingerir certos tipos de erva para facilitar a digestão e, por vezes, induzir o vómito. Este é um comportamento natural do gato, só se deve preocupar se lhe parecer um comportamento demasiado compulsivo, acompanhado de perda de peso ou apetite caprichoso, pois nesse caso pode indicar um problema digestivo. Pode plantar, por exemplo, aveia, cevada ou trigo.

4. Não tenha portas fechadas, os gatos odeiam
As portas fechadas fazem com que o gato sinta que perdeu o domínio do território e, como caçador e presa que é, isso torna-o inseguro. Por vezes arranham as portas não porque querem entrar, mas apenas porque querem sentir que têm o controlo do seu território.

5. Arranhadores, quanto mais melhor
Arranhar é um comportamento natural de qualquer felino. Possibilite arranhadores verticais e horizontais ao seu gato, de corda e de sisal. O ato de arranhar permite ao gato manter uma boa saúde das unhas, fazer exercício e estabelecer marcas visuais e olfativas do seu território.

6. Para os donos mais gateiros: acabe com os comedouros sempre no mesmo sítio!
Comida todos os dias em locais diferentes, afinal de contas o seu caçador gosta de desafios.

Entender a natureza do gato e respeitar sua forma de interagir com o ambiente é a maior demonstração de afeto que pode dar ao seu gato. Com certeza ele vai retribuir, à sua maneira e quando ele quiser!

Boas mudanças aí por casa, cheias de bons momentos felinos.

Por: Maria João Dinis da Fonseca
Artigo gentilmente cedido pelo Grupo Hospital do Gato

PUBLICIDADE