O coronavírus e os nossos familiares de quatro patas

Preocupado com se o coronavírus pode afetar os nossos cães e gatos? Então as próximas linhas são para si.

De acordo com o atual conhecimento NÃO HÁ QUALQUER EVIDÊNCIA QUE OS CÃES E GATOS POSSAM TRANSMITIR ESTA NOVA ESTIRPE DE CORONAVÍRUS.

Existe um caso reportado no Japão de um cão, de um Homem doente, que acusou positivo nos testes. Mas este é um caso pontual, até ao momento único e que não deve causar qualquer tipo de alarme. O cão não apresentou sintomas e pelo que se conseguiu perceber não transmitiu a doença a ninguém. Ou seja, apesar de ter o vírus no seu organismo não constituiu fonte de infeção para outros.

Face aos atuais conhecimentos não deve existir qualquer tipo de receio na saudável convivência com os nossos cães e gatos no que respeita a transmissão da nova estirpe de coronavírus.

No entanto, a OMS (Organização Mundial de Saúde) recomenda que pessoas em quarentena, infetadas ou doentes lidem com os seus animais de estimação como o fazem com outras pessoas, ou seja, usem máscara e evitem o contacto próximo.

Por outro lado, a lavagem das mãos tem de ser reforçada neste contexto epidemiológico em que nos encontramos e, portanto, devemos higienizar as mãos após o contacto próximo com os nossos animais, em particular após as idas ao exterior.

Esta nova estirpe de coronavírus (chamada SARS-CoV-2), causadora da doença Covid-19 teve muito provavelmente origem em animais selvagens, tendo ocorrido “um salto de espécie” tal como aconteceu com a gripe das aves, com o ébola ou o SARS em 2002.

Neste momento a transmissão é Homem-Homem e a probabilidade de o vírus realizar outro salto de espécie é, a curto prazo, reduzida.

Neste contexto de pandemia devemos todos, sem exceção, contribuir para o sucesso das medidas que as autoridades nos recomendam e fazê-lo sem alarmismo.

Por: Maria João Dinis da Fonseca
DVM, Mestre em Doenças Infeciosas pela Faculdade de Medicina de Lisboa
MANZCVS (Member of the Australian and New Zealand College of Veterinary Scientists)
Diretora Clínica do Grupo Hospital do Gato

PUBLICIDADE