ONDAID publica “Manual de Gestão de Colónias Felinas”

O “Manual de Gestão de Colónias Felinas” é a mais recente publicação do ONDAID – Observatório Nacional para a Defesa dos Animais e Interesses Difusos que está a ser facultado aos seus associados.

Com as restrições impostas pela situação pandémica, o Observatório viu-se forçado a interromper o ciclo de formações dedicado à gestão municipal de colónias felinas, motivo pelo qual o Manual será igualmente disponibilizado às Câmaras Municipais face às competências atribuídas a estas entidades na formação/comunicação que se mostra necessária levarem a cabo com todos os intervenientes envolvidos.

O Manual aborda práticas a ter em conta na gestão de colónias, que permitem um eficaz controlo da sobrepopulação felina, uma melhor proteção da saúde e segurança dos gatos, mas também uma abordagem adequada no tratamento das queixas relacionadas com a higiene e saúde públicas, motivo pelo qual foi redigido com uma linguagem simples que pudesse ser apreendida por todos os cidadãos.

Os conteúdos que integram o Manual foram tecnicamente validados por um grupo multidisciplinar de trabalho, constituído para o efeito, mas composto essencialmente por veterinários municipais, uma vez que é a eles que cabe a tarefa de monitorização das colónias felinas e porque ocupam uma posição privilegiada para identificar as distintas realidades e constrangimentos com que se deparam no dia-a-dia.

Todos os membros do grupo de trabalho, que é composto por Ana Leonardo veterinária no Município de Vila Franca de Xira, Cátia Simões veterinária no Município de Setúbal, Cristina Abreu veterinária no Município de Sobral de Monte Agraço, Maria João Fonseca veterinária no Município do Seixal, Luís Sousa Aleixo veterinário no Município de Silves, Vanessa Grima veterinária no Município de Loures e Sónia Costa que exerceu as funções de tratadora no Município de Sintra e voluntária na área do bem-estar animal, têm experiência em gestão municipal de colónias felinas.

A coordenação e redação esteve a cargo de Sandra Horta e Silva, Cláudia Tique e Sónia Henriques Cristóvão, Advogadas e membros do Gabinete de Estudos Jurídicos do Observatório.